09 novembro 2011

20 anos

Em celebração aos vinte anos de meu encontro com o Mestre, transcrevo postagem e comentários no mural do meu facebook no dia de hoje:
Mestre Saint Germain


Neiva Bettiol publicou uma foto no seu Mural.

‎"A dúvida e o medo são as duas portas que todo
ser humano tem que atravessar para conhecer e
obter sua plena e completa liberdade" (Saint Germain)

Só posso te admirar cada dia mais pelos teus atos corajosos.
Nem sempre é fácil a tomada de decisão, mas diante dos resultados obtidos ao longo desses anos, fica a certeza de que "mudar" pode ser difícil, porém, completamente POSSÍVEL.
Parabéns pelo ser humano forte e determinado que ÉS!
Um beijo cheio de amor, respeito, carinho e muita admiração

Taddeu Vargas Obrigado meu amor! Mas vejo suas palavras como resultado de seu crescimento, de sua coragem e de sua determinação, vendo em mim o que se materializa na tua vida, aos poucos, pela conquista dos atributos os quais me credita.

Taddeu Vargas Sem dúvida o cara ai da foto deu uma equilibrada boa no perfil deste ariano e mostrou que as escolhas mais difíceis poderiam, no médio e longo prazo, tornar a vida mais fácil, melhor e mais feliz.

Neiva Bettiol E que assim seja infinitamente...

Taddeu Vargas Hoje, dia em que comemoro 20 anos do encontro com o Mestre, desejo que as escolhas de todos os meus amigos e as tuas meu amor, não sejam as mais fáceis e sim as mais despidoras da personalidade, que ancora nosso ser na mediocridade humana, inviabilizando o grande vôo do ser maior que nos habita.


Taddeu Vargas

02 novembro 2011

Dia dos mortos

O dia amanheceu iluminado, pela ausência de nuvens, desenhando um cenário com perfil diferente de um dia de finados, que aprendemos a respeitar na infância, como sendo o dia consagrado aos mortos e por isso mesmo meio sombrio.

É feriado. A sociedade para e homenageia os que, segundo se diz, morreram. Não que o fato de ter-me tornado adulto tenha feito perder o respeito pela data, mas é certo que não acredito mais em morte. E acho que essa consciência aflorou a partir do momento que meu conceito de "vida" sofreu profunda alteração.

Não sei precisar quando, mas comecei a perceber a vida como sendo uma consequência da Luz, e Luz não morre. A vida está ligada à nossa essência, que é Luz. Pelo que podemos observar no Universo, e pelo que sinto no silêncio, essa energia sempre foi, é, e sempre será.

O corpo físico que neste dia reverenciamos, jaz no rol das ilusões ...das inexistências. É temporário, incerto e descartável. Já, seu eventual companheiro, o imortal e iluminado espírito, que é o nosso eu, de Luz, permanece e atravessa o que denominamos "tempo" sem "envelhecer", voltando a viver, no conceito humano, dentro de algum tempo, num outro corpo, construído com o mesmo material que um dia será novamente descartado, para livrar o espírito, mais uma vez, para outras viagens...e assim por diante.

Mas como tudo na vida, por um lado o dia de finados tem lógica: é apenas um, sobrando todos os demais dias do ano para reverenciarmos a vida, a LUZ.


Taddeu Vargas

16 outubro 2011

Tudo-o-que-existe


A voz muda, mas clara como o dia, ecoou no interior do cérebro, numa resposta definitiva à pergunta formulada. taddeu vargas taddeu vargas
As muitas respostas colecionadas no caderno de cabeceira, não esclareceram as questões do aprendiz das coisas do outro lado da vida. Até que o iniciante acertasse a pergunta!

Desde então, uma espécie de farol estático, num ponto aparentemente finito do caminho do neófito viajante, traçou com luz a trajetória a ser seguida, a direção pelos deuses preferida.

Bendita informação luminosa, muda, silenciosa, que retumbou como bomba milagrosa, dentro da mente do adolescente nos segredos sagrados, orientando-o para a liberdade, crescimento e felicidade.

A diferença no ponto de chegada, reporta à escolha feita no prefácio do caminho. Neste momento, saber onde ir é a definição da pergunta certa, que vai trazer a resposta correspondente.

Identificar e percorrer o trajeto nos levará ao ponto... onde seremos recebidos por uma nova pergunta, que realimentará o processo evolutivo do Universo.

O caminho seguinte, como todos os outros, eternamente, será mais um dos palcos sagrados da criação, da vida latente... dia-a-dia da construção do Tudo-o-que-existe.

Taddeu Vargas

11 outubro 2011

Viver...é voar!

Somos seres voadores, como os pássaros de nosso planeta...o espaço é nosso chão! Desde os primeiros momentos de nosso infinito à esquerda, vivemos sem as amarras das leis físicas humanas que nos prendem ao solo.

Nossa vida noturna é plena de vôos transgalaxiais, numa espetacular ronda iluminada pelas estrelas do espaço infinito do Universo, grandeza impossível de avaliar na leitura de nossos sonhos, a partir da limitação de nossa mente humana.


Viemos à terra para lembrar que somos seres ultraterrestres, iluminados, alados, poderosos, eternos. Voar é apenas uma de nossas tantas possibilidades, de uma porção de tantas outras virtudes recebidas de um sistema infinitamente inteligente.


Entretanto, poucos de nós consegue manejar essas ferramentas que nos faz Deuses, e acabamos vivendo como simples humanos, ou sub-vivendo, disputando migalhas materiais, quando a abundância suprema, a opulência divina, se derrama sobre nós.


Mas alguns de nós já começam a lembrar de quem realmente somos. Essa clareza de consciência brota no coração de alguns iluminados e os faz Deuses na matéria; Mestres-guias de multidões de irmãos no vôo rumo à sabedoria e a liberdade final; e assim contrariar Nietzsche na célebre "quanto mais me elevo, menor eu pareço aos olhos de quem não sabe voar"



Taddeu Vargas

30 setembro 2011

Sexta-feira


Não está escrito na bíblia, mas a Eva deve ter comido a maçã numa sexta-feira. Parece improvável ter acontecido isso noutro dia da semana, eis que nenhum deles é provocante e tentador como a sexta! 

A própria manhã de sexta-feira já é diferente, tem um gostinho de aventura, de novas e emocionantes descobertas. E a tarde então? Sensual, cheia de expectativas e uma ponta de mistério sobre o que a noite trará. E esta sim, no ar da noite de sexta se aspira a própria fragrância do pecado!

 É o contrário de domingo, dia de missa, de almoço em família, de sentar na poltrona da sala para ler o jornal. Nem o sábado se equipara à sua véspera atraente... a sedutora sexta; se naquele se sai com o amor, nesta se sai com a amante!

Taddeu Vargas                

25 setembro 2011

Novo Amor

Por trás da fumaça do meu devaneio,
vejo a silueta do meu novo amor.
Oh, que bela e maravilhosa visão,
que chega de mansinho
e já ocupa todo o meu coração.

Não consigo ver-lhe bem,
mas, vindas de seu vulto,
sinto ondas de energia,
que me envolvem num círculo
de amor e intensa e mágica alegria.

Que terei feito Senhor, de tão bom,
para merecer tamanho presente
desse sistema inteligente,
do Universo e de seu criador?

Deve ser a lei de receber em dobro,
mas mesmo assim, nem tanto fiz
para me ver diante da Princesa do amor
que veio para provar que posso ser ainda mais feliz.



Taddeu Vargas

16 setembro 2011

É cheiro, ou é gosto?!


Tem coisa melhor do que cheiro de coisa nova? Até sapato, quando é novo, tem cheiro bom! Talvez a sensação, aquilo que percebemos com relação ao novo, venha num pacote, onde o cheiro é apenas uma das aparências, mas presente em todas as situações.

O novo é sempre um mistério, que vem embrulhado na perspectiva que o Universo desenha a partir de nossas escolhas passadas, embora o vejamos sempre com surpresa, como se desconectado de nossa vontade.

Visto como intruso, muitas vezes a novidade acaba por gerar ansiedade, insegurança e medo. Esta reação é muitas vezes responsável pela manutenção do velho em nossas vidas. Tudo aquilo que precisamos reciclar, jogar fora...transmutar, fica morando em nossa mente, por medo de permitir a entrada do desconhecido novo, este sujeito misterioso que ameaça trocar tudo de lugar.

Quando bem recepcionado e compreendido, o novo inaugura um caminho que desemboca noutro, que mostra uma nova perspectiva que muda tudo e, quando percebemos, não somos a mesma pessoa. Nossa trajetória sofreu uma alteração tal que, jamais faremos o que fizemos. Nunca mais seremos o mesmo ser humano! 

Esta evolução dá sentido à vida!

Entrar nessa corrente significa orientar nossas esperanças em direção aos sonhos mais desejados, experimentando, degustando este sabor novo que o depois nos oferece. Sem dúvidas, sem medos, sem preconceitos, apenas com respeito ao antes, pois ele é parte importante do caminho. Foi nele que escolhemos o agora.

Hoje despertei de uma noite intensamente vivida, de um sono profundo, que trouxe para a claridade do dia um sonho de mudança decisiva. 

Não falo daquelas mudanças que alteram parte do cenário. Refiro-me àquelas que substituem o teatro aonde o enredo da vida vai se apresentar.

O vento que entra pela janela do meu quarto, onde escrevo o que você está lendo agora, traz o cheiro desta expectativa e talvez até uma canção que ouço. É mais que cheiro: é gosto!

Taddeu Vargas

15 setembro 2011

Primavera à vista

E agora João, nem inverno... nem verão!

Mas a primavera está chegando e com ela novos cheiros, aromas diferentes de tempos ainda não vividos, que provocam a sensação de começo!

E nada como começar pela estação das flores, das rosas e seus odores! E como as há! Lindas e belas camélias, singelas e charmosas flores do campo, chiques e formosos cravos...

E as rosas? Hummm... elas e as mulheres têm muito em comum, desde os espinhos, que só vemos muito depois do primeiro olhar, até o perfume!

Oh, como é pura a fragrância da flor do meu sonho, aroma de pele com água e essência de amor!

Quisera, mesmo que por um derradeiro momento, fazer parte desse mundo de lá, para com elas de verdade estar e sentir o cheiro da rosa mulher, a delicadeza e o encanto da flor menina com que não canso de sonhar.

Taddeu Vargas

10 setembro 2011

Mensagem

Quando a criança estava terminando de escrever a frase na areia, na beira do mar, a onda vinha se aproximando.

Vi o rostinho infantil sorrir, tranquilo, como se tivesse combinado com o mar, que a mensagem escrita na areia iria ficar ali para sempre!

O que vi em seguida, acho que não vi, sonhei, mas o que sonhei, ou vi, foi a frase ser levada pela onda do mar. Pude ler o que estava escrito na onda e nunca vou esquecer!

A onda já ia longe levando a mensagem, e a criança feliz, se despedia de sua amiga mensageira, com mais um sorriso!

Taddeu Vargas


20 agosto 2011

Noite de sábado


Noite de sábado,
de saudade profunda,
nervosa e muito dolorida,
quase desesperadora,
mas, ao mesmo tempo,
reformuladora, atrativa
e que encaminha a vida,
arruma a casa e
fortalece o amor!

Como eu gostaria de estar ai,
para ajudar nas arrumações,
na escolha dos objetos e
na criação da energia primeira,
mas nem sempre estamos
onde gostaríamos, e mais tarde
vemos que sempre estivemos
no lugar certo, mesmo que
distantes do nosso amor!

Saudade que corroe e machuca;
assim como dói, alavanca!
Prefiro pensar que o sábado,
assim como o agosto, encerram
o período de saudade e de frio
e apontam para a primavera
da partilha, do encontro e
para o desabrochar do amor.

Taddeu Vargas



Flores

Hoje vou falar de flores! Das flores mais coloridas, das mais belas e das mais inacessíveis. Mas falarei também das flores mais queridas, das mais desejadas e das mais temidas.

Você já tentou descobrir porque as mulheres gostam tanto de flores? É por causa da Lei da Atração! Ela, a lei, nos revelou, depois de séculos de ignorância, que são os semelhantes que se atraem.

A flor é delicada, cheirosa, suave, formosa... romântica! Conhece algo assim?

Já parou para pensar porque as mulheres derramam lágrimas com freqüência, e porque saem do pranto renovadas para a vida? Como se a fronteira emocional do lamúrio produzisse a energia necessária para construir o sorriso úmido e encantador, a seguir.
taddeu vargas  taddeu vargas  taddeu vargas  taddeu vargas
Se quiser entender, observe as flores ao amanhecer...o orvalho que rola pelas meigas faces das pétalas róseas, indicando, da maneira mais bela, a seqüência da vida, através do dia, que desperta.

Tanto uma como outra são fenômenos da natureza, grandiosos feitos da Divindade, brotados do auge de sua criatividade, para trazer ao mundo o equilíbrio, por meio da perfeição, do encanto e da beleza. taddeu vargas taddeu vargas taddeu vargas taddeu vargas taddeu vargas
Mesmo quando escondidas, inacessíveis, camufladas pelas folhas...ou pelas vestes, deixam no ar as imagens, silhuetas imaginárias da formosa perfeição.

Como tudo na vida, há as que são temidas, mulheres e flores. Dizem horrores delas. Seriam carnívoras, assassinas, infiéis, feias e mal cheirosas. Confesso que não conheço nenhuma, mas, o que seria de uma crônica sem um pouco de ficção?

Um bonito sábado, com a fragrância das flores, para você leitora (or).


Taddeu Vargas


17 agosto 2011

Ponto de vista


Quando saio de mim e me olho, quem eu vejo é eu, mas quem olha é o Teddy! Manjou? O Teddy, é a testemunha compassiva, no dizer de Wayne W. Dyer, em "Seu Eu Sagrado", um dos melhores livros que já li.

O Teddy não entra em depressão, não engorda, não ganha pouco, não tem problemas familiares, não vota! Ele é eu! Mas não o eu físico, mortal. Não é ele a mente humana e o ego que dirigem minha vida humana. 

O Teddy é o ser maior, o ser real, do qual o Taddeu é uma pequena e transitória projeção; quase uma ilusão!

Experimente ficar em silêncio por alguns instantes e se imagine a uns dois ou três metros de distância, se vendo. Sinta-se do lado de cá, olhando seu corpo físico imóvel. Você faz isso pelo menos duas vezes ao dia, ou à noite! Quando sai para a viagem que nós humanos chamamos de sonho e quando volta dela, para novamente habitar vosso corpo físico. Muitas pessoas fazem isso muito mais vezes, ao longo do dia. E você não corre perigo algum. Esse procedimento é da nossa natureza.

O que Dyer chama de testemunha e eu chamo de Teddy é o nosso ser interior, aquele que realmente existe - a imortal, perfeita e definitiva forma luminosa que ELE desenhou, conforme um marujo, aprendiz de escritor.

Quando ouço as pessoas se referirem a si próprios como seres imperfeitos, fica muito claro o porquê da humanidade ainda não ter respondido de onde veio e para onde vai. Se ver como um corpo físico, orientado por uma mente que transporta o ego humano é enxergar apenas uma parte do que realmente somos; a menor delas! 

Taddeu Vargas

15 agosto 2011

Segunda-feira



Hoje é um dia especial, dia de despertar com excesso de expectativa! Isso acontece nas segundas-feiras! Acordo cheio de uma energia motivadora, renovadora, visionária!

Tudo começou na metade dos anos 90, quando comecei a perceber que nada que me acontecia derivava de coisas que eu mesmo não tenha "solicitado", via postura emocional diante da vida. Ou seja, a colheita de situações, vivências, companhias, alegrias e tristezas decorrem diretamente dos meus pensamentos e conseqüentes sentimentos, nos 7 dias das minhas semanas.

As segundas-feiras eram chatas, sonolentas, quase depressivas e os seguintes dias da semana fluíam parecidos, até o final de semana raiar, quando uma espécie de anestésico emocional fazia a alegria voltar, a auto-estima revigorar, a esperança de felicidade retornar, muitas vezes no embalo da bebida, mas sempre relacionadas a atividades físicas, festivas, gastronômicas!

Foi quando percebi que não podia ficar refém do final de semana, e jogar fora a maior parte de minha vida, consubstanciada no somatório dos dias de semana mal aproveitados, infelizes!

Comecei a planejar minha semana, dia por dia, desde a segunda-feira, o mais importante de todos eles, já que acabou se transformando na base operacional, na porta de entrada da agenda semanal. Desse modo, comecei a curtir a 2ª feira e na seqüência os outros dias da semana se tornaram importantes, em respeito aos compromissos lá assumidos.

A agenda contém tudo que eu quero associar a minha vida. Todas as experiências que quero viver e os bens materiais e imateriais que desejo agregar à minha estada aqui na terra. O domingo virou dia de balanço, de avaliação dos resultados obtidos e de reflexão para a agenda da semana seguinte.

Junto com esta mudança de postura vieram os insights mostrando como aproveitar melhor os dias, as experiências, a vida!

O Universo sempre responde às nossas atitudes, de modo infinitamente sábio, proporcionando aquilo que necessitamos a seguir, de acordo com nossas escolhas anteriores. É um parceiro que responde às nossas posturas indicando os passos seguintes.

Depois de um tempo, lá estava eu planejando minhas semanas no mês...a primeira é a base da demarcação dos objetivos mensais que vou alcançar... Na seqüência foram os meses do ano!

Assim, o ano em curso está eleito como o período mais produtivo e feliz da minha vida.

Viva a Segunda-feira, o dia mais importante da semana!

Uma boa segunda-feira e um bela e feliz semana para você meu leitor!

Taddeu Vargas

24 julho 2011

Conversando com o Ser Interior 4


A sensação de leveza, de certa dormência no corpo; de confusão sobre a posição exata dos membros de seu corpo físico, indicam que o ser humano em você está sendo desativado, pelo menos na medida necessária para permitir que o Ser Interior possa começar a agir.

Os exercícios de relaxamento do corpo, simultâneo a uma respiração rítmica e o aquietamento da mente, viabilizam a efetiva participação do seu Ser Interior no processo, que por sua vez, comandará o alinhamento das energias físicas e não-físicas.

Mais do que nunca é hora de ficar quieto, relaxado, mente limpa, sentindo a sutileza desta energia que começa a tomar conta de todo o seu ser.

Quando você não conseguir, com clareza, determinar exatamente o local onde estão seus braços, suas mãos (isto é bom, é como deve ser), você está pronto para fazer a primeira pergunta para seu Ser Interior.
Nas primeiras vezes desta atividade, procure formular perguntas que possibilitem respostas curtas, do tipo sim ou não, até que esteja mais ambientado com o processo.

Portanto, defina com antecedência a pergunta, ou perguntas que você vai fazer. Assim que fizer a pergunta, fique atento! Não ansioso! Mantenha-se relaxado, tranqüilo, sem interferir nos acontecimentos, preservando o estado meditativo.

A resposta, certamente, não será percebida por seus ouvidos. Pode vir como uma lembrança repentina de um fato, como uma imagem mental, ou mesmo como um sussurro vindo de dentro de você. Lembre-se que você está iniciando um processo novo, de tentativa de comunicação com alguém com quem você nunca viu ou interagiu, pelo menos conscientemente. 

Os exemplos de uma criança no seu aprendizado na articulação das palavras, bem como as primeiras aulas da escola de idiomas, onde você começa a aprender a falar uma nova língua, dão uma noção do quanto terá que ter paciência no início desta atividade.

Taddeu Vargas

Conversando com o Ser Interior 3

O local para a conversa com nosso Ser Interior é o silêncio. Silêncio é tudo o que precisamos para esse encontro. O diálogo que buscamos com nossa alma somente se dará com a quietude em nossa mente. Não podemos carregar para esse momento as atribulações diárias, os assuntos pendentes e os milhares de pensamentos que a mente processa normalmente.

Para conversar com Ele precisamos limpar a mente e deixar o silêncio absoluto ocupar todo o espaço do nosso pensar. Assim se inicia o processo de alinhamento das energias física e não-física, que compõe nosso ser total, e, somente a partir desse equilíbrio, da harmonia gerada pelo alinhamento energético, poderemos nos comunicar com nossa alma.

Alguns fazem isso na posição tradicional de meditação oriental, outros sentados em uma poltrona confortável, outros deitados e até caminhando à beira-mar. Cada um precisa encontrar seu ponto de harmonia e o local e a posição mais agradável para esse momento especial, que pode, ainda, ser ornamentado por uma música suave ou pelo aroma de um incenso.

Normalmente converso com o Teddy - é o nome que eu dei para o meu ser interior - deitado. Levanto pelas 4h30min, tomo uma ducha e um café preto para ficar bem desperto e deito novamente para nosso papo.

Penso que esse é um bom horário para essa atividade, pois dificilmente seremos incomodados por uma campainha, telefone ou mesmo por ruídos dentro ou fora de casa. Além do que, pela manhã, logo após o despertar, nossa mente está mais livre das preocupações que o corre-corre do dia acaba impondo sobre ela.

Todavia, sempre que possível, reservo alguns momentos após o meio-dia e à noite, antes de adormecer, para aquietar minha mente e, eventualmente, receber alguma informação do Teddy.

A paz que o silêncio e os procedimentos preparatórios para o encontro com nós mesmos gera, já justifica a atividade, mas ela é apenas um maravilhoso subproduto desta postura que nos enche de graça e, com o tempo, nos leva à liberdade, ao crescimento e à felicidade.

Taddeu Vargas

Conversando com o Ser Interior 2

Continuando a série "Conversando com o Ser Interior" - veja post anterior -, nosso objetivo, neste segundo texto é esclarecer alguns pontos importantes para recebermos respostas de nosso ser maior, sobre questões que nos farão crescer, nos sentir bem e ser felizes.

Nós não vemos, mas nosso ser é bem mais amplo que a princípio parece. Na verdade, o corpo físico que carregamos é apenas nossa interface humana, a porção mais jovem de nosso ser maior.

O Ser Interior de cada um de nós é eterno e acumula um vasto conhecimento e muita experiência sobre momentos de vida não-física e milhares de outros de convivência humana, embora nossa memória não registre essas informações.

Foi nosso Ser Interior que escolheu vir a esta instância humana que ora habitamos, para viver uma feliz e expansiva experiência física. E assim emergiu nesse corpo que todos chamamos de eu.

As informações que nosso eu possui e que servirão de estrutura de conhecimento para alcançarmos liberdade, crescimento e felicidade, são muito reduzidas. Basicamente formada pela educação acadêmica, pelo que nos transmitiram nossos pais e avós e uma pequena experiência de vida humana aqui na terra.

Já nosso eu maior, o Ser Interior de cada um, tem conhecimento, subsídios, dados preciosos para uma estada feliz e enriquecedora nesta estação de nossa vida.

E como fazer para acessar estas informações?
Simples! É só perguntar a Ele, ou seja, a nós mesmos.

No texto seguinte vamos saber como dar início a essa conversa maravilhosa, que pode mudar para sempre a sua perspectiva de vida.

Taddeu Vargas

Conversando com o Ser Interior

A partir deste post, colocaremos aqui no blog uma série de textos com este mesmo título, em seqüência numérica (Conversando com o Ser Interior II, III, IV, etc), com o objetivo de contribuir com os leitores para a prática da meditação, focando a obtenção de respostas para as questões que mais nos afligem e que, devidamente absorvidas, possam mostrar a direção para a liberdade, o crescimento e a felicidade.

Todos nós temos um segmento espiritual, que é parte integrante do nosso ser maior. Para efeito desta nossa experiência, chamaremos esta parte iluminada de nós mesmos de Ser Interior. Você pode dar o nome que desejar para seu Ser Interior. O meu é oTeddy.

O Ser Interior de cada um é antigo, sábio, infinitamente amoroso, compassivo e tolerante, iluminado e conhecedor de todas nossas experiências físicas e não-físicas. É, sem dúvida, o melhor conselheiro que podemos ter, até porque é interessado direto em nossa evolução, porque evoluirá junto.

É mais que um amigo, mais que um irmão. É a nossa inseparável, maravilhosa e infinitamente inteligente metade, que está à espera de nossa convocação, para fazer parte de nosso dia-a-dia, levando esta experiência física à glória da realização dos objetivos traçados pelo nosso próprio Ser Interior, antes de emergirmos nesse corpo humano.


Taddeu Vargas

19 julho 2011

Minha Paixão

Paixão feminina, linda, nem loira, nem morena, cheia de opinião, bem informada, bem vestida! Daquelas que quando vai pra rua tem até torcida. Mas é recatada e por pouca gente, de perto, já foi vista, aliás, revista!

Foram quatro meses de trabalho para construir a primeira paixão desumana das que já me envolvi. Mas nem por isso é menos intensa ou fácil de lidar. O certo é que não é paixão vermelha, mas de uma surpresa de cor que faz o sorriso brilhar!

Nesse tempo de criação e construção desta paixão larguei tudo, família, amigos, outros trabalhos, deixei todos de lado, só não abandonei o teclado! Sem ele não sou, sem ele não vivo e apenas com ele sobrevivo!

E se a mencionada paixão inusitada vingar? Por ela vou me apaixonar, e colocá-la no meu altar? Ou será apenas mais uma das minhas tantas ilusões, que seguem seus caminhos livres dos meus pensamentos e das minhas prisões?


Taddeu Vargas

12 julho 2011

Amores

Amor atropelado pela separação dilacera o coração,
atrapalha até a respiração
e esvazia a gente do sentido, do rumo,
deixando somente uma casca... fora do prumo.

Paixão rasgada afeta o estômago,
tira a fome e retarda o acordar,
deprimindo o sorrir, curvando o olhar.

Não há remédio para deixar de amar;
pode beber, comer, chorar, que não vai passar...
Há apenas uma forma de pensar, que pode atenuar:

É subir um degrau e ver no amor incondicional, o corpo,
cujas células são os amores mundanos, que mesmo doentes e de luz ausentes,
não conseguem tirar o brilho do maior de todos os sentimentos sobre-humanos.

Taddeu Vargas

09 julho 2011

Caminho

Onde iluminares... andarei! Este pensamento, há pouco, saltou de algum lugar do meu eu! E estou, até agora, pensando nas vezes que temos que escolher entre um caminho e outro. 

A agonia que se prova diante de uma bifurcação numa estrada desconhecida é comparável a situação de vida, de não saber pra onde ir ou o que decidir. E não são raros esses momentos de profunda insegurança, de medo do que vem a seguir, ou do que não vem! 

Todavia, se nos concentrarmos, e por um instante assustarmos o medo, de modo a deixarmos nossos sentimentos fluírem alheios à tensão, perceberemos que um dos caminhos é mais iluminado do que o outro, que uma das situações é mais atraente do que a oposta ou que uma das propostas desafia nossa curiosidade de uma forma tentadora, diante da neutralidade da concorrente. 

E isso não acontece ao acaso. Quando mergulhamos no silêncio meditativo, uma parcela infinitamente inteligente de nosso eu se conecta com uma espécie de painel de controle do todo, que recebe aquele impulso e responde com um fenômeno de sincronicidade, iluminando, intuindo, criando uma coincidência positiva, ou mesmo materializando o resultado. 

Se acreditarmos na resposta do Universo e a colocarmos em prática, estaremos acessando o momento seguinte, instante sagrado que detém novas perguntas, que por sua vez levarão a estações de conquista de sabedoria e assim por diante, até que a luz do caminho e o caminhante sejam um só.

Taddeu Vargas

Uma canção

Eu sempre quis escrever uma canção, mas sempre acabei expondo as minhas bobagens através de crônicas, pseudo-sonetos e outros formatos de textos, sem o compromisso de existirem acompanhados de uma melodia.

Talvez nunca tenha me apaixonado o suficiente, já que o amor funciona como combustível para as manifestações artísticas, de modo que, quanto mais afetada a batida de nosso coração, quando a mente percebe o outro, tanto maior a chance da grande conspiração amorosa Universal nos soprar obras-primas da literatura, da música, da arte, e assim reproduzirmos, na forma material, humana, a beleza e a perfeição das criações divinas.

Mas hoje acordei de uma noite intensamente vivida e inspiradora, e assim vou escrever, e dizer nesta canção que o meu amor pode não ser o maior de todos, todavia é grande o suficiente para escolher lindas sentenças, doces palavras e misturá-las intuitivamente e fazê-las dançar sob os acordes de uma melodia que brota do ser de Luz que me habita e embala a minha vida.

Quem sabe faz sucesso, vira hit nacional e conta e canta os segredos do meu coração, pra toda a nação.


Taddeu Vargas