03 julho 2011

À espera da alma gêmea


O ar nunca esteve tão carregado desta sensação de iminência da paixão, da chegada do amor. Não de um amor qualquer, desses que acontece numa de nossas vidas, mas de um amor antigo, quase eterno - pelo tanto e pelo sempre - que nos acompanhou em muitas de nossas jornadas humanas e que, sinto, está para voltar.

A sensação é de uma gostosa expectativa, igual a espera da chegada certa da pessoa amada, que espalha no ar o perfume da paixão, faz brotar o sorriso sem causa e altera as batidas do coração.

O reencontro era inevitável, os amores e os amantes diferem em muita coisa, mas convergem num aspecto: sempre se encontram! Necessariamente vivem o seu enredo humano, para cumprir sua história espiritual, seu destino.

As almas gêmeas se conhecem profundamente, são uma coisa só. Trilham caminhos diferentes, muitas vezes, todavia se atraem e se integram e vivem intensamente a maior das viagens humanas: a louca paixão...que evolui para o sereno amor!

Assim, meu amor, dada a eternidade de nossas trajetórias, a ordem dos compromissos pode ser alterada, mas nunca seu cumprimento. Desse modo, podemos prorrogar difíceis decisões, adiar as atitudes que exigem mais coragem e mesmo tentar "fugir" de algumas circunstâncias, ou mesmo sermos separados por alguma forma de desamor, mas é certo que um dia, em alguma vida, o Universo atualiza nossas agendas e nos vemos frente a frente novamente.

E parece que a Lei Universal do amor mais uma vez cumprirá seu ritual. Seja bem-vinda minha boneca adorada!

Taddeu Vargas


2 comentários:

TAIZA RENATA disse...

Que lindo!!!
Ela virá! Você merece!
Bjs.

EU SOU NEGUINHA disse...

ahhh que lindo...amei
Beijos meus