03 março 2010

Blogbagens

taddeu vargas
No início eram apenas blogbagens. Pequenos textos, as vezes apenas frases, sentenças que exprimiam o momento, ao estilo das twitadas da internet de hoje. Talvez pela minha vocação publicitária e jornalística, que exige extrema concisão e máxima expressão.
Com o tempo e no rastro do novo hábito, ainda na era pré-blog, os devaneios do marujo começaram a ganhar forma mais textual, menos sentencial. A edição das crônicas saturadas das paixões do aprendiz de escritor, de perfil lírico, além de expor as entranhas do seu coração e seus ocupantes, os sentimentos, foram construindo um padrão de texto mais estruturado, com quatro ou cinco parágrafos, pelo menos, como uma crônica requer.
A experiência jornalística e a convivência com o texto editorial adicionaram um certo compromisso com o estilo, que passou por uma reforma na construção das sentenças e organização do conteúdo, e o inevitável aumento da riqueza de termos e expressões.
Entretanto, o que veio definir o padrão da escrita e as construções semânticas diferenciadas, que carregam poder de visualização do relatado, transportando o leitor para um ambiente de compreensão e êxtase, que o introduzem no contesto da narratória, vindo a pautar suas próximas decisões e escolhas, não foi a experiência de trabalho ou mesmo da cultura.
A grande diferença veio com a participação de um sujeito chamado Ted, que interfere na criação dos textos, ditando o que de melhor escrevi até aqui. Para quem chegou agora, Ted é meu ser interior (ver post Conversando com o Ser Interior - 3dez2009).
Todos nós temos um Ted. Mas poucos de nós conversa com ele. É uma pena, pois nosso ser interior tem conhecimento de coisas interessantes que gostaríamos muito de saber, como por exemplo: quem realmente somos? O que fazemos aqui? Para onde vamos? O que é felicidade? Como alcançá-la? E muitas outras coisas que explicam nossa estada aqui nesta conjugação tempo/espaço.
A partir destas "interferências" do Ted no conteúdo do meu texto - ou seriam intedferências? - e como eles ficaram visivelmente melhores, tive a idéia - ou será que a idéia foi dele também? - de focar o conteúdo das crônicas em espiritualidade, buscando passar uma mensagem positiva da vida para os leitores. Daí surgiu a vontade de escrever um livro sobre o assunto: "Cem Crônicas - Do material ao espiritual" vai para as livrarias em maio desse ano.
Ontem, eu e o Ted fomos pegos de surpresa, quer dizer, ele já sabia, mas não me falou nada. Uma amiga me mandou um e-mail dizendo que se deparou com um post de um blog na internet, que falava de mim e deste blog.
No texto, sob o título "Falando sobre Taddeu Vargas" a dona do blog narra seu retorno ao hábito de escrever após conhecer meu blog e ler meus textos.
- "Os pensamentos de Taddeu Vargas, inscritos em seu blog, como faca entre dois gumes, fincou fundo ao peito... Eu sempre gostei de escrever, depois ao longo do tempo de um diário perdido, uma poesia esquecida, um livro inacabado, habilidade foi-se enferrujando. Logo descobri uma grande causa... Achei que era... Novamente veio a desilusão... Que tarefa inglória esta de escrever, assim clamava. Quando li os pensamentos de Taddeu:- As mais belas frases não foram escritas...Se escrever era minha paixão com os incentivos que tenho agora virou minha missão."
E encerra o post com uma poesia sobre um certo marujo que perdeu o medo do mar...e de amar!
Evidente que isso não é obra minha. É coisa do Ted. Ele tem esse dom e a sabedoria para dispor as palavras de tal modo na construção do texto e com isso tocar as pessoas.
Se você ainda não leu, vá lá nos textos "Conversando com o Ser Interior". São quatro posts ao todo e outros na seqüência que lhe dão a pista para "falar" com o seu e fazer como eu!
MTV
taddeu vargas
Ps. o post em referência se encontra em http://michellecristal.blogspot.com/2010/02/falando-sobre-taddeu-vargas.html

10 comentários:

Lola Meireles disse...

Que legal Tadeu! Acho seus textos muito legais e bem escritos, mesmo sendo uma mera amadora na arte da escrita e não entendendo nada sobre o porque da adoção de estruturas fixas, regras, etc e tal... Para mim é mais sentir... (Acho que isso eu e o TED temos em comum), a parte semantica da coisa, deve ficar por conta do Tadeu :D Fiquei me perguntando do pq que eu começei a escrever meu blog, e mts coisas vieram na minha cabeça (é a 2a vez que quando entro no seu blog entro em reflexões... Congratulations!) entre elas, que talvez seja um jeito de me tornar meio que imortal, afinal o que está escrito vai ficar por aí por um bom tempo, e tenho um medo danado de morrer, especialmente na memória alheia.Pensei também que podia ser algo sobre o escrever histórias que é algo que gosto de fazer desde criança mas meus leitores eram apenas amiguinhos imaginários...Não sei, definitivamente!
Fiquei feliz ao saber do seu livro, não sei se ele chega em Recife, mas se chegar, serei sua leitora marujo...
Um abraço
Lola

Marliborges disse...

Olá amigo, passei aqui rapidinho só pra avisar que tem dois selinhos lá no meu blog para você. Bjsssssssss

Taddeu Vargas disse...

Olá Lola! mais uma vez muito obrigado pela visita e pelas palavras elogiosas.
Você tem razão quando diz que o mais importante é o sentir, mesmo por que a palavra, seja escrita ou verbalizada, é uma forma de comunicação rudimentar. Os seres muito evoluídos utilizam a manifestação sentimental para se comunicar, assim como você descreveu.
Fico muito feliz por meu espaço estar gerando em você essa vontade de refletir e buscar respostas.
Meu livro deve chegar às livrarias em junho e se não tiver à venda aí, é só pedir que te envio.
Abraço forte.

Taddeu Vargas disse...

Olá Marli! Muito obrigado! Pela visita e pelos selinhos. Vou lá buscar! Abraço forte!!

Maria Bonfá disse...

qwue lindo ! seus textos são maravilhosos e saber dessa historia vvc deve ter ficado muito feliz.. eu te aplaudo.. beijão

Taddeu Vargas disse...

Olá Maria, muito obrigado pela visita e pelas palavras elogiosas. A felicidade é uma coisa muito mais simples do que todos imaginam. Por exemplo: seu comentário me deixa num estado de felicidade! Volte sempre! Beijão.

Helly disse...

Como sinto orgulho de vc, meu amado amigo.
Já se passam 4 anos dessa convivência e aprendizado virtual, e fico cada vez mais admirado com sua evolução.
Isso me motiva também a encontrar minha missão, vc nem imagina o quanto tem me ajudado.
Que vc e o Ted continuem cada vez mais cúmplices!!!
Namastê!

Taddeu Vargas disse...

Olá Helly querida! Você, com suas doces e generosas palavras... vai fazer os menos avisados pensarem que "eu sou o cara!" ..rsrs!
Muito obrigado por tudo e lembre-se das palavras do Mestre: "...por que quem quer aprender, tem que ensinar!"
Um beijo imenso!

Fernanda Matos disse...

Tadeu,
sabemos que somos escrtores quandonão conseguimos viversem escrever, não é!
Manda ver!
abraço
Fernanda Matos

Taddeu Vargas disse...

Olá Fernanda, muito obrigado pela visita (dupla) e parabéns pelo dia da mulher. Vocação implica exercício né amiga? Beijo grande, volte sempre!