22 maio 2010

A morte e a vida!

taddeu vargas
A vida nas grandes metrópoles, a cada dia que passa perde terreno para a morte.
Ontem, em uma grande cidade, mais uma vez tive a oportunidade de constatar a sina humana de procurar a morte, em vez da vida. É claro que o fenômeno não é exclusivo das metrópoles, mas ali, onde a sociedade humana desfila seus equívocos, não requer maior senso de observação, senão um pouco de abstração, para verificar o rumo que o homem escolheu dar a sua trajetória terrestre.
Em contrapartida o Universo derrama vida em cada lugar onde eu foco meu olhar. Teimosamente os deuses dos tempos insistem em enviar luz, água, ar, alegria, paz, harmonia, bênçãos, amor...vida! Mas o homem escolhe ter agitação, barulho, poluição, violência, rancor, tristeza, medo...morte!

"O homem é passageiro transitório da vida" diz o Ted, explicando que a eternidade da vida não cede aos caprichos imediatistas do homem. Ela segue sua senda, do menos para o mais infinito dos tempos programados por Aquele que a inventou.

Talvez eu não tenha percebido e o homem esteja apenas testando a compaixão e a tolerância das forças da natureza, dos deuses dos tempos, usando a terra como laboratório para grandes e maravilhosas teses revolucionárias de convívio e bem estar, que implantarão a violência, o caos, o extermínio em massa e toda sorte de receitas modernas e evoluídas para a consagração... Da morte!
Consciente, ou inconscientemente é isso que a sociedade humana está fazendo, mas a cada dia que passa, e essa pode ser a única notícia boa de hoje, mais pessoas estão se dando conta disso e se movimentam para fazer uma outra escolha... A vida!
Não pode ser outra a leitura de quem para um pouco e pensa no maior de todos os bens que recebeu do Universo, que se manifesta no pensar e sentir, no olhar, nos lagos, nas montanhas e florestas,...no sorriso de um bebê, e os compara com o que vê acontecer nas grandes cidades, e nos noticiosos fúnebres que cobrem esses acontecimentos.
Agora estou de volta ao interior, onde o natural ainda faz sombra ao construído, - mas não muito - e onde o conjunto da vida aparece mais, impondo a harmonia necessária ao desenvolvimento de uma melhor consciência humana.

Republicado a pedido

TaVar
taddeu vargas

11 comentários:

Paula Laranjeira disse...

De fato, cada vez mais fazemos de tudo para implantar a violencia e o desrespito ao outro, natureza e por conseguinte a nós mesmos. Quando percebermos o prejuízo será tarde...

Ótimo texto...

Zane BZZ disse...

Um dia saí de minha cidade (RJ)procurando um lugar mais tranquilo pra viver. Viajei um bocado e... encontrei muita violencia também em cidades do interior, ocorrendo frequentemente de forma velada.Habitantes das grandes metrópoles e de pequenos povoados, precisamos todos de uma base...

Ana Lúcia Porto disse...

Oi Taddeu,

É o que eu digo, a natureza estaria melhor sem o homem vivendo nela. Ela permanece sem o homem, mas o contrário, é impossível. Mesmo assim, ele a destrói. Parece mesmo insatisfeito com o presente divino dado a ele, a vida.

Beijos e obrigada pela companhia no café,

ღPat.ღ disse...

Um texto especial para uma boa reflexão, mudança e consciência!
Gostei muito do teu blog, és mais um na luta à favor da vida!
Não há nada melhor neste mundo do que a beleza do viver natural que faz sombra as construções!
Um beijo em teu coração com amizade e respeito!
Bom Domingo,
Pat.

claudia candelot disse...

Muito boa sua reflexão, Taddeu... Interessante notar que, enquanto alguns lutam por se desvencilhar da ilusão material ("maya"), começando a compreender a unidade com o espírito cósmico, outros cada vez mais mergulham nesse sonho triste de apego e valorização do inútil...
Por isso ficamos tão perplexos diante da violência, da agressividade, da futilidade... Mas está tudo certo. Como filhos pródigos, todos voltaremos à casa do Pai, algum dia, mais cedo ou mais tarde.
O que fazer para tornar a jornada menos dolorosa? Meditar, orar e ler sus palavras nesse blog iluminado!
beijoca.

Michelle Crístal disse...

Deve testar tudo, brincar de Deus!

Fá Marinho disse...

Interessante imaginar que fazemos parte de uma espécie de vida superior... E que somos passageiros. :O

http://espelhoinverso.blogspot.com/

Cris disse...

É, acho que o homem está colhendo de uma forma muito rápida o que plantou neste planeta.

Quem pnata ventos, colhe tempestades....estamos colhendo.

um beijo pra vc

Maria Emilia Xavier disse...

Tem horas que eu tenho uma visão que chamo de "romântica".Acho,é puro "achismo" mesmo, que todos procuram "vida", sempre "vida, só que sob uma pespectiva totalmente errada - PROGRESSO, a qualquer custo...Acham que através dele salvarão o mundo e não percebem que estão acabando com ele.

Maria Emilia Xavier disse...

Tem horas que eu tenho uma visão que chamo de "romântica".Acho,é puro "achismo" mesmo, que todos procuram "vida", sempre "vida, só que sob uma pespectiva totalmente errada - PROGRESSO, a qualquer custo...Acham que através dele salvarão o mundo e não percebem que estão acabando com ele.

A Designer de Joias disse...

Tadeu com a sua permissão, gostaria de postar esta imagem do Cristo no meu Blog...por favor dê uma olhada..espero que goste!