25 novembro 2010

Caro Leitor

taddeu vargas
Imagine esta cena se quiser. Dois bebês estão no útero, confinados às paredes do ventre da mãe, conversando. Para facilitar a compreensão, chamaremos estes gêmeos de Ego e Espírito.
Espírito diz a Ego:
- Sei que você vai achar isto difícil de admitir, mas acredito verdadeiramente que há vida após o nascimento.
Ego responde:
- Não seja ridículo. Olhe à sua volta. Isto é tudo que existe. Por que é que você tem de ficar pensando sempre em algo para além desta realidade? Aceite o seu destino na vida. Fique à vontade e esqueça tudo o que diz respeito a essa bobagem de vida-após-o-nascimento.
Espírito acalma-se por alguns instantes, mas sua voz interior não lhe permite ficar calado por muito tempo.
- Ego, agora não fique bravo, mas tenho algo mais a dizer. Eu também acredito que existe mãe.
- Mãe! - Ego dá gargalhadas. - Como é que você pode falar uma coisa dessa? Você nunca viu uma Mãe. Por que é que você não pode admitir que isto aqui é tudo o que existe? A ideia de existir uma Mãe é maluquice. Você está aqui sozinho comigo. Esta é a sua realidade. Agora segure esse cordão. Vá para o seu canto e pare de ser tão bobo. Acredite em mim, não há Mãe nenhuma.
Espírito interrompe a contragosto a conversa com Ego, mas seu desassossego logo prevalece.
- Ego - ele suplica -, por favor, ouça sem rejeitar a minha ideia. Seja como for, eu penso que aquelas pressões constantes que nós dois sentimos, aqueles movimentos que tanto nos incomodam às vezes, essa continua acomodação e esse enclausuramento todo que parece verificar-se à medida que crescemos, está nos preparando para um lugar de luz resplandecente, que experimentaremos muito em breve.
- Agora vejo que você está absolutamente doido - responde Ego. - Tudo o que você conheceu até agora é escuridão. Jamais viu luz. Como pode sequer cogitar tal ideia? Esses movimentos e pressões que você sente são a sua realidade. Você é um ser singular e separado. Esta é a sua jornada. Escuridão e pressões e uma sensação de enclausuramento são a vida em si. Você terá de enfrentar isso enquanto viver. Agora pegue seu cordão e, por favor, fique tranquilo.
Espírito relaxa por alguns momentos, mas finalmente não pode mais conter-se:
- Ego, tenho só mais uma coisa a lhe dizer e depois não o aborrecerei de novo.
- Então fale logo - responde Ego, impacientemente.
- Acredito que todas essas pressões e todo esse desconforto não apenas nos conduzirão a uma nova luz celestial, como também creio que, ao experimentá-la, encontraremos a Mãe frente a frente e conheceremos um êxtase que suplantará tudo o que até agora experimentamos.
- Você está doido mesmo, Espírito. Agora tenho realmente certeza disso.

Esta metáfora, foi adaptada por Wayne Dier (foto), de uma história de Henti J. M. Nouwen. Ela abre um horizonte imenso na compreensão de quem somos. No livro "Seu Eu Sagrado" - Waine W. Dier, pg. 11, 3ª ed. -, o autor a utiliza para estabelecer os pressupostos que nortearam a edição desta obra maravilhosa, mas o texto é tão intrigante que nos leva a imaginar o quanto ainda não conhecemos da vida e do que nos espera na sequência dela. O além-nascimento, o além-morte e outros aléns são estágios que o ser que somos terá que passar, e que não conhecemos.
Quando li pela primeira vez, vieram-me à mente a postura das pessoas que não crêem em nada além do que está em volta delas e que têm muita dificuldade de se verem além da conjugação: corpo físico, mente e personalidade.
taddeu vargas
TaVar

5 comentários:

Mariza disse...

Olá Tadeu,
Adorei esse texto reflexivo.
Parabéns
abço
Mariza

Taddeu Vargas disse...

Olá Mariza, seja muito bem-vinda em seu retorno ao meu blog. O texto do Wayne é ótimo e o livro é imperdível. Abraço forte.

Maria José disse...

Tadeu. Não conhecia esse livro e confesso que já estou doida para comprá-lo. Há muita coisa que não conhecemos, pois os nossos cinco sentidos sensoriais nos limitam. É preciso expandir a consciência e então, perceberemos que nada é mistério e tudo está perfeitamente interconectado. Grande abraço.

Helly disse...

Querido Taddeu,
Estou lendo SEU EU SAGRADO, e tem me ajudado muito a compreender quando meu está agindo meu EGO, e quando é MEU EU ESPIRITUAL.
É um livro imprenscindível de cabeceira para quem deseja evoluir espiritualmente.
Realmente, a falta de consciëncia da realidade cria profundas ilusões em nossa vida.
Gratidão por todas as dicas.
Paz e luz,
Helly

Márcia Parente Sena disse...

Olá!´
Parabéns pelo blog!
Ganhou mais uma nova seguidora!
Abraços,
Márcia
http://viajapensamentos.blogspot.com