08 julho 2007

A Volta III

Ainda não descobri porque, mas é certo que as vezes me desconecto do meu blog. Fico dias... meses sem escrever nele. Será que volto aqui apenas quando meu coração está em chamas? Ou o retorno se dá quando pressinto que o Universo está para me apresentar (ou presentear...as letras são as mesmas) o motivo desse fogo que surge? Se não é a Maura, colaboradora ilustre e talentosa, sempre disposta a postar textos maravilhosos, - cujos ela chama de "verdes" (imagina se amadurecidos!) - este blog poderia passar por página abandonada na rede. Mas sempre que retorno, prometo a mim mesmo que escreverei mais seguido. Pode ser o trabalho, que toma quase todo o tempo do marujo aprendiz de escriba. Aliás, não é fácil conciliar água e papel! ou será a falta de uma paixão?! Todavia, agora faço uma promessa pública de dar o ar da graça com mais frequência aqui no espaço consagrado ao amor e seus desdobramentos apaixonados, apresentados na forma (mal) escrita.

Um comentário:

Maura disse...

Prometeu quis roubar o fogo e os deuses não deixaram,mas de nada adiantou, pois os homens o fabricaram.
MITO? Não sei...
Veja o Marujo Taddeu,escreve quando o coração está incendiado...
Se observarmos com atenção,as chamas do fogo(os bem atentos é claro)poderemos ver Prometeu dançando.
E o Taddeu?
Marujo do fogo
do mar
da lua...
Não sei não,tenho dúvidas...
Prometeu?
Taddeu?
risos