18 julho 2009

Caminhos que se cruzam


Os caminhos apenas se cruzaram. Custou um pouco para ver que possuiam diferentes direções, apesar de alguns momentos maravilhosos do encontro falarem o contrário.
Os enredos pessoais não puderam ser adaptados para uma história feliz, única, devolvendo-nos à condição anterior, de protagonistas de nós mesmos.
Não que isso seja ruim, ou incompleto, pois antes de encararmos o desafio, minha vida tinha sentido, mesmo que desfocada de seu caráter mais humano, mas com a graça de não sofrer tanto.
Talvez um dos caminhos seja esse, e a guinada madalena tenha sido para reforçar a tese da solidão iluminada e auto-suficiente.
É o que veremos, na sequência da trajetória humana de uma alma romântica e mutante.
taddeu vargas

Um comentário:

Grêmio, Grêmio - Acima de tudo! disse...

Taddeu, agradecemos as referências ao nosso patrono Hélio Dourado. Ele sim é imortal, pelo fez, pelo que foi e pelo que é...
Convidamos ao amigo para fazer parte de nosso grupo; participe de nossos eventos mensais, publicados no nosso blog.